O seu navegador está desatualizado.

O Internet Explorer deixou de ser suportado. Por favor, utilize outro navegador, para uma melhor qualidade do website.

Automóvel colhe criança

mai 2019

Exemplos de acidentes

Criança não detetada ao mudar de direção

Circunstâncias do acidente:
O condutor de um automóvel circulava numa rua de uma zona residencial e pretendia virar à direita. No passeio direito, vinha, em sentido oposto, um grupo de crianças de um infantário com as respetivas educadoras. O grupo pretendia atravessar a estrada para seguir em frente. O condutor parou para deixar o grupo passar. Quando a última educadora alcançou o passeio, o condutor do automóvel arrancou para virar à direita. No decorrer do processo de viragem, o condutor do automóvel colheu uma criança de dois anos, que, provavelmente, ia do lado esquerdo da educadora.

Pessoas envolvidas no acidente:
Condutor do automóvel e criança pequena a pé

Consequências do acidente/ferimentos:
A criança sofreu ferimentos mortais.

Causa/problema:
Para o condutor do automóvel, a criança ficou escondida pela educadora e, eventualmente, também por partes do veículo (espelho retrovisor exterior, armação do para-brisas), durante todo o processo de viragem.

Possibilidades de prevenção, redução das consequências do acidente/ abordagem às medidas de segurança rodoviária:
Antes de se iniciar o processo de viragem, dever-se-ia aguardar tempo suficiente para garantir que todos os peões tivessem realmente saído da faixa de rodagem e entrado no passeio. Tal deve ser especialmente respeitado quando são crianças a atravessar a estrada, uma vez que o seu comportamento não é previsível. Deve ser claro para os adultos que acompanham crianças que as crianças pequenas podem, eventualmente, não ser vistas pelos veículos quando estão próximas dos mesmos. Por conseguinte, devem, principalmente ao acompanharem grupos, permanecer na faixa de rodagem até que todas as crianças estejam já no passeio.

Partilhar página