O seu navegador está desatualizado.

O Internet Explorer deixou de ser suportado. Por favor, utilize outro navegador, para uma melhor qualidade do website.

Câmaras de visão traseira para carrinhas

jun 2017

Tecnologia automóvel

As carrinhas são um elemento importante na frota de veículos e assumem, há anos, uma proporção cada vez maior do serviço de transporte na Alemanha e na Europa. Neste sentido, surgem constantemente discussões sobre a segurança rodoviária em combinação com a divulgação crescente deste tipo de veículo. Visando uma análise objetiva dos acidentes rodoviários com carrinhas, a Agência Federal dos Transportes (BASt), a investigação de acidentes DEKRA, a investigação de acidentes das companhias de seguros (UDV) e a associação da indústria automóvel alemã (VDA) iniciaram há alguns anos um projeto de investigação sobre a segurança das carrinhas, publicando em 2012 um estudo a esse respeito.

As análises do projeto baseiam-se em dados da estatística oficial alemã sobre acidentes rodoviários, da base de dados de acidentes das companhias de seguros (UDB) e da DEKRA, bem como nos dados do German In-Depth Accident Study (GIDAS). Analisados foram não só a área de minimização das consequências do acidente em relação à própria proteção e à dos parceiros, como também a questão da origem dos acidentes ou da prevenção de acidentes. Os resultados forneceram, por um lado, respostas às questões no âmbito das normas e, por outro lado, apresentaram- se propostas para atividades, sobretudo para o setor da proteção e da informação dos consumidores.

A análise de todos os acidentes inseridos no GIDAS revelou que 4,7% foram causados por carrinhas, com base nos quais é possível constituir quatro cenários de acidente principais: acidentes por colisão, acidentes ao virar ou em cruzamentos, acidentes em marcha e acidentes ao fazer marcha-atrás. Estes últimos verificam-se, em comparação com outros tipos de veículo como os veículos ligeiros ou camiões, com uma frequência significativamente superior nas carrinhas. Afinal, 6% dos acidentes provocados por carrinhas têm origem em manobras de marcha-atrás. Tanto nas carrinhas com janelas traseiras como nos veículos sem vidro, o tipo de acidente em que o peão passa pela traseira do veículo é o que ocorre mais frequentemente. Nestes casos, as pessoas idosas (mais de 60 anos) são as mais afetadas. Os sistemas de câmaras de visão traseira e/ou os sistemas de alerta acústicos poderiam ajudar neste tipo de situações.

Partilhar página