O seu navegador está desatualizado.

O Internet Explorer deixou de ser suportado. Por favor, utilize outro navegador, para uma melhor qualidade do website.

Ampla variedade de situações de condução

jun 2019

notícias e ações

L3 Pilot
Photo Credits: Volkswagen AG

Para o progresso na área da condução autónoma, um consórcio de investigação europeu de base alargada, sob a direção do grupo Volkswagen, analisa já desde setembro de 2017 as possíveis aplicações de tecnologias para a mobilidade do futuro. Em março de 2019, foram iniciados os testes nas vias públicas para este efeito. No total, cerca de 1000 condutores irão testar tecnologias de condução autónoma do nível 3 e 4, ao longo de um período de 18 meses.

Todos os veículos L3Pilot são veículos de produção em série, que foram modificados através da instalação de uma variedade de sensores e dispositivos técnicos, incluindo dispositivos de registo de dados. O procedimento de autorização para o teste destes veículos protótipos nas vias públicas teve de ter em consideração o cumprimento das leis e regulamentos de cada país, incluindo os relativos à proteção de dados, à cobertura por seguros e à cibersegurança.

As tecnologias testadas abrangem um amplo espetro – desde o estacionamento e a ultrapassagem até à condução em tráfego urbano intenso. Deste modo, são recolhidos dados úteis para a avaliação de aspetos técnicos, da aceitação pelos utilizadores, do comportamento de condução e viagem, assim como do impacto destes sistemas no tráfego e na sociedade. O projeto complementa também na perfeição os esforços da DEKRA no que respeita à condução autónoma e em rede: no Lausitzring, em Klettwitz, são regularmente efetuados teste de veículos, entre outros, com funções de assistência, como assistente de travagem de emergência, de mudança de direção ou de cruzamento. As estradas à volta do circuito de corrida servem para o teste dos sensores ou são também utilizadas para cenários NCAP para a avaliação da segurança de veículos de passageiros.

Voltando ao L3Pilot: para além dos principais fabricantes de automóveis, estão também envolvidos no projeto, entre outros, a Fédération Internationale de l’Automobile FIA, a Agência Federal dos Transportes BASt e a Autoridade Holandesa de Veículos RDW. O projeto, com a duração de quatro anos, é o maior projeto do género promovido pela UE. O orçamento total é de 68 milhões de euros, sendo que a Comissão Europeia contribui com 36 milhões de euros.

A referida BASt realiza, no âmbito do L3Pilot, um estudo sobre os utilizadores. Os sujeitos do estudo têm a possibilidade de testar várias vezes uma função de condução autónoma nas vias públicas e fornecer informações sobre as suas perceções e impressões relativamente à condução autónoma que acabaram de experimentar, através de questionários. Os resultados deverão ajudar a compreender melhor a relação entre homem e veículo e a adaptar melhor as futuras funções de condução autónoma aos utilizadores. Além disso, a BASt está envolvida na elaboração de uma avaliação de impacto de segurança no que respeita a acidentes rodoviários com feridos e na extrapolação dos resultados para o nível da UE.

Partilhar página