O seu navegador está desatualizado.

O Internet Explorer deixou de ser suportado. Por favor, utilize outro navegador, para uma melhor qualidade do website.

Exigências claras à política e indústria para mais segurança no trânsito

mai 2018

notícias e ações

O que a política e a indústria devem fazer para reduzir o número de vítimas mortais e de ferimentos graves no trânsito? As dez maiores exigências do Conselho Alemão de Segurança Rodoviária (DVR) dão a resposta. Estas exigências concentram-se nos aspetos cuja implementação reduziria de forma especialmente eficaz o número de vítimas mortais e de ferimentos graves. "Esperamos que tanto a política como a indústria façam das principais exigências prioridade e as implementem", afirma o Dr. Walter Eichendorf., Presidente do Conselho Alemão de Segurança Rodoviária.

Embora o foco destas exigências seja a Alemanha, inúmeras medidas podem ser implementadas praticamente de igual forma em muitos outros estados. "Com cerca de 1,25 milhões de vítimas mortais por ano em todo o mundo, a segurança rodoviária tem sido um desafio global”, completou Clemens Klinke, membro do Conselho de Administração da DEKRA SE e responsável pela Business Unit Automotive, bem como Vice-Presidente do Conselho Alemão de Segurança Rodoviária. Para tal, todas as partes envolvidas deverão desenvolver esforços conjuntos para tomar contramedidas eficientes e sustentáveis. Aqui estão as exigências em detalhe:

Top 1: Reforçar a monitorização do trânsito de forma orientada.
• Aumentar os recursos financeiros e humanos da polícia e dos órgãos de controlo oficiais relacionados e melhorar a educação e a formação;
• Fortalecer a prevenção e a penalização por infrações de trânsito através de uma melhor cooperação entre as autoridades;
• Efetuar um teste com o modelo Section Control.

Top 2: Ajustar as velocidades máximas.
• Reduzir a velocidade máxima em estradas com larguras de faixa de até 6 metros para 80 km/h;
• Proibir ultrapassagens em estradas em áreas com visibilidade de ultrapassagem insuficiente;
• Efetuar um teste reduzindo a velocidade máxima em estradas de localidades com larguras de faixa de até 50 metros para 30 km/h;

Top 3: Evitar acidentes com árvores.
• Manter as bermas de estradas sem obstáculos;
• Caso existam árvores na zona crítica, reforçar a utilização de dispositivos de segurança passiva;
• Reduzir a velocidade máxima permitida em estradas arborizadas e controlar o cumprimento desta medida de forma eficiente.

Top 4: Aumentar a segurança para motociclistas.
• Implementar o Folheto sobre Melhoria da Infraestrutura Rodoviária para Motociclistas (MVMot 2018) de forma abrangente e em todos os países;
• Melhorar a capacidade de deteção de motociclistas.

Top 5: Aumentar a segurança através da melhoria da infraestrutura.
• Aplicar consistentemente medidas comprovadas de infraestrutura;
• Assegurar a utilização de instrumentos de inspeção rodoviária, comissão de acidentes, auditorias pontuais e auditorias de segurança;
• Aumentar a segurança em cruzamentos, entroncamentos e rotundas.

Top 6: Reforçar sistemas de assistência ao condutor, automatização e ligação em rede.
• Promover e reforçar sistematicamente o equipamento de veículos com sistemas de assistência ao condutor relevantes para a segurança;
• Tirar proveito do potencial de segurança comprovado de funções de condução automatizadas e condução em rede.

Top 7: Aumentar a segurança para peões e velocípedes.
• Melhorar a infraestrutura para peões e velocípedes;
• Melhorar a capacidade de deteção de peões e velocípedes;
• Exigir a utilização de capacete por parte de velocípedes;
• Desenvolver e impor assistentes de mudança de direção;
• Divulgar o método de abertura de porta "holandês".

Top 8: Evitar a condução sob a influência de álcool e estupefacientes.
• Impor a proibição do álcool ao volante;
• Introduzir campanhas de não consumo de álcool;
• Para os velocípedes, considerar contraordenação a condução com uma taxa de álcool no sangue a partir de 1,1 mg.

Top 9: Melhorar a qualificação de novos condutores.
• Incentivar a condução acompanhada;
• Introduzir uma extensão do período de aprendizagem para novos condutores;
• Criar um currículo de formação do condutor e introduzi-lo obrigatoriamente.

Top 10: Reduzir os perigos através de distração.
• Mudar o comportamento de manuseamento de sistemas de informação e comunicação, por exemplo, smartphones;
• Explorar alternativas técnicas para a diminuição dos perigos de distração.

Partilhar página