O seu navegador está desatualizado.

O Internet Explorer deixou de ser suportado. Por favor, utilize outro navegador, para uma melhor qualidade do website.

O sistema de assistência TUIS

jun 2018

O fator humano

De acordo com o Serviço Federal de Estatística, em 2016 ocorreram nas estradas da Alemanha 130 acidentes rodoviários com feridos, nos quais estiveram envolvidos transportadores de mercadorias perigosas. Em quatro desses casos, as mercadorias perigosas libertaram-se. Muito mais acidentes com libertação de substâncias ocorrem durante o carregamento e descarregamento, devido a problemas durante o carregamento ou em depósitos de transbordo. No âmbito da grande quantidade de mercadorias perigosas transportadas, estes números ainda são considerados baixos. Os regulamentos sobre mercadorias perigosas apresentam aqui um bom efeito. Porém, se acontecer algum acidente, a equipa de socorro que ocorre ao resgate pode rapidamente atingir os seus limites. Que perigos resultam da libertação, que riscos resultam de uma possível mistura das diferentes substâncias libertadas, como podem ser descarregados os veículos sinistrados antes do resgate ou que os líquidos sejam bombeados? Para poder fornecer aos auxiliares assistência rápida e desburocratizada nesses casos, foi instalado um sistema de ajuda pelo setor químico.

Na Europa, este é o sistema ICE da associação química europeia Cefic. ICE significa “Intervention in Chemical Transport Emergencies” e age sob a alçada do programa Responsible Care internacional. Para a Alemanha e a Áustria, este serviço lida com o Sistema de Informação e Assistência a Acidentes de Transporte (TUIS) do setor químico. Na Alemanha, encontram-se afiliadas cerca de 130 empresas, na Áustria, cerca de 50. Encontram-se disponíveis permanentemente pessoas de contacto, com as respetivas companhias de bombeiros e peritos adicionais.

No âmbito da assistência, existem três níveis de escalação. O nível 1 corresponde à consulta do departamento ou secção operacional de especialistas da TUIS por telefone. No nível 2, um consultor irá ao local do trabalho para aconselhar e esclarecer acerca dos passos seguintes. No nível 3, os serviços e equipamentos de emergência (veículos especiais, equipamentos, contentores de recolha, extintores especiais de incêndio ...) são utilizados pelas companhias de bombeiros diretamente no local do acidente. Só na Alemanha, há em média cerca de 1000 missões TUIS por ano.

Partilhar página