Rede digital

jun 2018

Tecnologia automóvel

Muitos dos sistemas de assistência mencionados e disponíveis são bons exemplos da crescente automatização de veículos utilitários. Em geral, a automatização é um fator-chave na mudança sustentável de todo o setor de veículos utilitários. O estudo publicado em 2016 “Delivering Change – A transformação do setor de transportes até 2025” pela empresa de consultoria McKinsey & Company vê as tecnologias de automatização como um dos principais impulsionadores de crescimento no setor da logística – para fabricantes e fornecedores de veículos, bem como para empresas de transportes e expedidores. O estudo identifica a condução autónoma como a tendência mais importante. A previsão é de que, até 2025, um em cada três veículos utilitários vendido na Europa seja passível de se conduzir de forma totalmente automática em certas situações de condução, por exemplo, na autoestrada.

Adicionalmente à automatização, a McKinsey & Company considera que a conetividade moldará o setor da logística nos próximos anos. A conetividade e a respetiva ligação em rede dos veículos, especialmente uns com os outros, mas também com a infraestrutura, é o requisito central para uma tecnologia que promete a quase todos os intervenientes no setor de veículos utilitários mais eficiência e segurança no dia-a-dia: o Platooning, ou seja, a condução altamente autónoma em comboio. O facto de os fabricantes de veículos utilitários terem criado há muito tempo as condições técnicas realçou o grande rali em toda a Europa, no qual a DAF, a Iveco, a MAN, a Mercedes-Benz, a Scania e a Volvo participaram, no âmbito do “European Truck Platooning Challenge”, em abril de 2016.

Para poder testar sistemas de condução autónoma e em rede no transporte rodoviário de mercadorias efetivo, o Ministério Federal dos Transportes e Infraestrutura Digital da Alemanha instalou em 2015 a “Campo de teste de autoestrada digital” na A 9, entre Munique e Nuremberga. Desde então, deslocam-se aqui regularmente pelotões de veículos pesados de mercadorias. Também neste troço, na primavera de 2018, teve início em operação regular a fase de testes de veículos pesados de mercadorias acoplados eletronicamente, acordada entre o grupo de logística DB Schenker e a MAN. Quando faz sentido a formação de um Platooning? Como podem ser melhor organizadas a integração e a resolução de acordo com a situação e o estado do tráfego? Estas são apenas duas das inúmeras perguntas que devem ser respondidas no projeto.

Partilhar página